Município de Anadia

Menu Serviços

Internet Marketing Bruidsfotograaf

Notícias

Tamanho Letra:

NOVAS Exposições temporárias 

 

 2016.12.10 a 2017.03.31
Exposições temporárias > "Mana Timor" por Gabriela Carrascalão / "Mr. Vin e companhia" / Rui Duarte >
Anadia > Museu do Vinho Bairrada

 

 

exposiçção museu

 

 

 

TIMOR VERSUS HUMOR, NO MUSEU DO VINHO BAIRRADA, EM ANADIA
Novas exposições temporárias até 31 de março

 

O Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, tem patentes, até 31 de março, duas novas exposições temporárias, onde se revelam a pintura e o desenho de Gabriela Carrascalão – “Mana Timor” – e algumas das melhores caricaturas e arte digital de Rui Duarte – “Mr. Vin e Companhia”.
Gabriela Carrascalão, artista timorense radicada em Mogofores, onde vive com o marido, José Cid, expõe obras com um cunho muito pessoal, que dão a conhecer as impressões e os sentimentos de quem viveu na pele a guerra em Timor-Leste, e de quem assistiu à morte e ao sofrimento de familiares e de amigos. O exílio na Austrália permitiu-lhe um percurso profissional como jornalista, mas também artístico, para além de uma empenhada ação cívica em prol de um novo país – Timor-Leste – e da criação e fortalecimento da sua democracia.
Esta mostra dá a conhecer as obras mais emblemáticas da carreira da artista, bem como alguns trabalhos inéditos que não deixarão de surpreender os visitantes - a dor espelhada nestas representações é traduzida com recurso à cor e a um traço muito bem definido, que permitem fazer transparecer o sofrimento e a revolta associados às memórias que a artista guarda do passado recente da sua pátria. José Ramos-Horta, ex-presidente de Timor-Leste e Prémio Nobel da Paz, afirma que Gabriela Carrascalão faz parte da “elite restrita de artistas Timorenses que retrata nas suas telas a beleza sedutora, mágica da nossa ilha, enfeitiçada e sagrada”.
Num registo diferente – o do humor – Rui Duarte recorre ao icónico Mr. Bean, aqui intitulado "Mr. Vin", para servir de cicerone numa divertida visita ao mundo fantástico da ilustração, da gravura e das caricaturas de um vasto leque de figuras e personalidades mediáticas, do mundo do desporto, da televisão, do cinema e da política nacional e internacional.
Esta exposição junta mais de seis dezenas de trabalhos que demonstram o fino sentido de humor do artista e que representam o já vasto percurso deste jovem autor, por muitos considerado um dos melhores ilustradores a nível mundial.
As duas exposições estão patentes no Museu do Vinho Bairrada, em Anadia, até ao dia 31 de março de 2017, podendo ser visitadas de 3ª a 6ª feira, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00, e aos fins-de-semana e feriados, das 11h00 às 19h00.

 

Gabriela Carrascalão:
“Gabriela Carrascalão, nasceu na Fazenda Algarve, em Timor-Leste, a 29 de março de 1949. Filha de pai português e de mãe timorense, cedo começou a pintar como autodidata, tendo depois ingressado na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa onde teve como professores Mestre Escultor Lagoa Henriques, Mestre Helder Neves, Mestre Clara Meneses, e Mestre Gil Teixeira Lopes, entre outros.
Quando se refugiou na Austrália, formou-se em Jornalismo pela Universidade de Wollongong, em New South Wales. Como jornalista, trabalhou na sede de rádio e televisão públicas australianas, a SBS (Special Broadcasting Service). Com os seus trabalhos de jornalismo, contribuiu para que a SBS ganhasse em 1998 o prémio “United Nations Major Peace Award”, bem como o prémio do Dia da Austrália. Em 2007 foi distinguida com o prémio americano “Knight Fellowship”, o primeiro ano em que o mesmo foi atribuído a um jornalista estrangeiro.
Como pintora, desenvolveu um estilo muito próprio entre o impressionismo étnico e a mestiçagem, o que lhe confere um traço caraterístico, peculiar e único. Influenciada pela luta do seu povo à independência, a sua pintura reflete por isso a alma de Timor-Leste. Os seus trabalhos foram primeiramente expostos na Austrália, na Galeria Nacional de Victória, e outras galerias do Estado de Victória e New South Wales, bem como em Timor-Leste. O seu quadro “Why must one pray for freedom” é um quadro itinerante e é hoje um exemplo vivo da arte ao serviço da solidariedade dos grandes ideais e das grandes causas. É casada com o compositor José Cid a que conheceu em Melbourne no ano de 1993. Reside em Mogofores, Anadia na Quinta do Cruzeiro onde pinta no seu atelier que dá para uma varanda arte-nova rodeada de tílias seculares.”

 

Rui Duarte:

“Ilustrador profissional, com maior evidência na área da caricatura e do cartoon, tendo sido já premiado em Portugal, Espanha e Holanda. Com inúmeros trabalhos já realizados para UEFA, SIC, TVI, Mercedes, Martini, SL Benfica, FC Porto, Ford, Heineken, Unicer, Novartis, etc
A forma de pensar de Rui Duarte orienta-se, assim, pela composição, pela imagem, pelo espaço vazio e preenchido. Normalmente pensa as coisas pelo desenho. Atua em muitas áreas relacionadas com a imagem.
ISCA – Minicom em Girona – Espanha. Entre 40 artistas de todo o Mundo vence o 1º prémio de portfólio e 1º prémio de obra feita em estúdio e 2º prémio de caricatura a carvão. Premiado em Eindhoven, na Holanda, como melhor trabalho na área de ilustração digital; 1º prémio melhor trabalho a preto e branco; 2º prémio melhor portfólio, e 2º prémio caricatura mais parecida.”

 

 

ESPUMANTE BAIRRADA “JOSÉ LUCIANO DE CASTRO”

 

 

espumante jose luciano de castro web

 

O Espumante Bairrada celebra, em 2015, o seu 125º aniversário, que a Câmara Municipal de Anadia irá assinalar. Esta data simbólica tem estreita relação com uma outra a que a autarquia tem dado especial destaque, em particular no ano 2014: o centenário da morte de José Luciano de Castro (n. 1834 – m. 1914).
A propósito desta efeméride, a Câmara Municipal de Anadia vem promovendo, desde 2013, uma série de atividades evocativas da vida e da obra desta influente personalidade da história de Portugal, que deixou profundas marcas na história de Anadia e da região, nomeadamente no que respeita às origens do próprio Espumante Bairrada. Estadista, deputado, chefe do Partido Progressista, por várias vezes ministro e em três ocasiões presidente do conselho de ministros, jurisconsulto e jornalista, José Luciano de Castro é recordado pelos anadienses como grande benemérito. Ligado à criação da Escola de Viticultura e Pomologia da Bairrada (atual Estação Vitivinícola da Bairrada), acabou por ser um dos pioneiros no fabrico de vinhos espumantes em Portugal, na qualidade de membro da “Associação Vinícola da Bairrada”, fundada no seu palacete de Anadia.
A sucessão destas duas efemérides justificou, no entender da autarquia, a criação de um Espumante Bairrada em homenagem ao estadista, contando, na concretização deste projeto, com a colaboração da Comissão Vitivinícola da Bairrada. O lançamento deste espumante ocorreu por ocasião da inauguração do novo ciclo de exposições temporárias do Museu do Vinho Bairrada, que decorreu no dia 20 de dezembro de 2014.

 

 

 

ESPUMANTE 10 ANOS MUSEU DO VINHO BAIRRADA

 

espumante 10 anos museu vinho bairrada

ESPUMANTE 10 ANOS MUSEU DO VINHO BAIRRADA

É um Espumante Bairrada 2009, evocativo dos 10 Anos do Museu do Vinho Bairrada. Esta edição limitada, exibe, no rótulo e na embalagem, "As Filhas de Dionísio", uma obra de Nadir Afonso, recentemente exposta no Museu.

Este espumante assume-se também como um tributo ao sector vitivinícola da Bairrada, desde sempre considerada a principal região Portuguesa produtora de espumantes. Aqui se produz mais de 50% de todo o espumante nacional, sendo de salientar que foi em Anadia, mais propriamente na Estação Vitivinícola da Bairrada, que, pela batuta do Eng.º Tavares da Silva, surgiram, nos finais do século XIX, os primeiros estudos para a espumantização de vinhos com fins comerciais.

Este espumante surge na sequência de uma parceria firmada entre o Município de Anadia e a Comissão Vitivinícola da Bairrada.

 

Região: Bairrada

Classificação: Vinho Espumante de Qualidade – Super Reserva

Tipo: Branco

Ano: 2009

Castas: Chardonnay, Baga, Arinto e Bical

Vinificação: Bica aberta e fermentação em inox, com temperatura controlada

Espumantização: Método clássico, com segunda fermentação em garrafa

Análise Graduação: 12,5%

Açúcar total <3 gr/l

Nota de Prova: Brilhante, de cor citrina, com nuances esverdeadas. Bolha fina e persistente. Notas de geleia e biscoito, alguma fruta, mas delicada. Boa mousse, firme e elegante.

Maturação/Estágio: Estágio mínimo de 2 anos na garrafa antes do “degorgement”.

Conservação: Garrafas deitadas em ambiente de humidade 60-70% e temperaturas de 13 a 14º (+/-3).

Consumo: Servir à temperatura de 6 a 8º C.

Gastronomia: Excelente para beber em ocasiões especiais. Acompanha bem pratos de peixe assado e carnes frias.

Copyright © 2014 MUNICÍPIO DE ANADIA | Desenvolvimento WRC | Design Sigyn