Município de Anadia

Menu Serviços

Internet Marketing Bruidsfotograaf

Educação Ambiental

Tamanho Letra:

 

Atividades de Educação Ambiental

 

ed

A Educação Ambiental constitui uma forma abrangente de educação dos cidadãos, através de um processo que procura despertar para a importância da mudança de comportamentos e de atitudes sobre a problemática ambiental.

Desde sempre, a escola desempenhou um papel muito importante na vida de cada um de nós. Conhecida como espaço de transmissão de conhecimentos, é também um local privilegiado para a socialização e para a integração de crianças e jovens. A escola possui, sem dúvida, um papel de destaque no desenvolvimento das crianças, tanto   a nível cognitivo, como a nível interpessoal. Neste contexto, as escolas devem incutir nas crianças atitudes que visem o respeito pelo ambiente, preparando-as para se assumirem como agentes de mudança, tanto no espaço escolar como no seio familiar.   

   (imagem: museudomeioambiente.jbrj.gov.br)

 

 

Programa Municipal de Educação Ambiental

 

 

Programa Municipal de Educação Ambiental

médico planeta

2016 / 2017
“Médicos do Planeta - Missão: Ajudar o Ambiente”

 

PEQUENOS “MÉDICOS DO PLANETA” FORMAM-SE EM ANADIA

 

A Câmara Municipal de Anadia vai dar início a mais uma edição do seu Programa Municipal de Educação Ambiental, uma ação que visa contribuir para o desenvolvimento, nas crianças do concelho, de uma consciência ecológica, dando particular ênfase a matérias relacionadas com a sustentabilidade ambiental.
Destinado às turmas dos jardins de infância e das escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico (1º CEB) da rede pública, o programa irá decorrer até ao início de abril de 2017. Assumindo, nesta terceira edição, o subtítulo “Médicos do Planeta - Missão: Ajudar o Ambiente”, a iniciativa pretende fomentar nas crianças o interesse pelas questões ambientais, tendo em consideração o seu papel promotor, junto da comunidade, de comportamentos de defesa do meio ambiente. O contexto escolar foi o escolhido para a realização desta ação por se tratar de um espaço privilegiado para inspirar nas crianças atitudes e hábitos de respeito pelo ambiente, preparando-as para se assumirem como agentes de mudança.
O desafio foi lançado aos estabelecimentos de ensino da rede pública, que podem acolher uma atividade, bastando, para isso, inscrever-se até 18 do corrente. Nas sessões destinadas às crianças do ensino pré-escolar e do 1.º e 2.º anos do 1.º CEB serão abordados os temas “Compostagem e Alimentação Saudável” e “Resíduos e reciclagem - "Separar é que está a dar”, assuntos que estão também no leque de escolhas dos alunos 3.º e 4.º anos do 1º CEB, os quais poderão ver ainda tratadas as temáticas “Florestas e prevenção de incêndios” e “Alterações climáticas”.
As sessões terão uma duração aproximada de 60 minutos, durante os quais são expostos e debatidos os principais aspetos associados a estas matérias. Assim, a metodologia adotada passa pela identificação dos problemas ambientais e das medidas que possam contribuir para os minorar ou resolver, sendo as crianças convidadas a participar em atividades de caráter lúdico, a fim de consolidarem as suas aprendizagens. No final de cada ação, e no âmbito da respetiva temática, os alunos elaboram um trabalho subordinado ao tema "Missão: Ajudar o Ambiente", destinado a integrar uma exposição a realizar no final do ano letivo, que reunirá os contributos de todas as turmas participantes no programa.

 

 

 

PEGADA ECOLÓGICA


pegada ecoA Pegada Ecológica é um conceito proposto em 1996 pelos investigadores William Rees e Mathis Wackernagel, destinado a estimar a quantidade de recursos naturais que consumimos para suportar o nosso estilo de vida, ou seja, a quantidade de ambiente necessária para produzir os bens e serviços necessários para suportar esse estilo de vida.

Possibilitando ponderar a pressão humana global sobre os ecossistemas, este conceito acabou por ser reconhecido internacionalmente como indicador de sustentabilidade fiável em 2002, na Cimeira Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentável (Joanesburgo). O seu mérito reside no facto de agregar indicadores transversais e essenciais, nomeadamente alimentação, consumo de recursos naturais, energia, habitação, produtos e serviços, resíduos e transportes.

(imagem: ecoescolaesrp.blogspot.com) 
  

Enquanto indicador que procura avaliar a sustentabilidade dos territórios, a Pegada Ecológica compara o grau de utilização dos serviços e dos recursos naturais com a capacidade da Natureza para os repor. O resultado é  traduzido no valor de área média (em hectares) necessária para suportar as exigências diárias de um cidadão ou uma comunidade.

Segundo a WWF (World’s Wildlife Foundation), aos atuais níveis de consumo, os portugueses precisariam de 2,6 planetas para viver, o que é completamente insustentável. Portugal está, ainda assim, abaixo da média europeia, onde o valor estimado é de 4,6 ha por habitante (dados do “Living Planet Report 2014”, principal documento, com base científica, de análise do estado de saúde do nosso planeta e do impacto da actividade humana – disponível em http://wwf.panda.org/about_our_earth/all_publications/living_planet_report/)


Várias entidades disponibilizam questionários para calcular a sua pegada ecológica. Propomos-lhe a calculadora da Caixa Geral de Depósitos (http://www.calculadoracarbono-cgd.com/), que faculta ainda um documento personalizado com dicas para reduzir a sua pegada.

O Município de Anadia pretende reforçar a estratégia de sustentabilidade do concelho, assim como consciencializar os cidadãos para a necessidade de refletirem sobre os seus hábitos e o impacto destes sobre o planeta.

 

 

SABIA QUE...


- um português gasta em média 100 a 180 litros de água por dia?
- uma descarga de autoclismo gasta entre 10 a 15 litros de água?
- num banho de imersão gasta cerca de 180 litros de água, enquanto num duche de 5 minutos gasta apenas 60litros?
- se fechar a torneira enquanto escova os dentes ou se barbeia pode poupar até 30 litros de água?
- a máquina de lavar loiça consome de 25 a 60 litros de água e a máquina da roupa entre 60 e 90 litros? (ponha-as a trabalhar apenas com a carga máxima)
- se uma torneira estiver a pingar, pode gastar cerca de 25 litros de água por dia?
- quais os resíduos que persistem no ambiente durante muito tempo?
* lata de alumínio – mais de 200 anos;
* pacote de leite – 3 meses;
* fralda descartável – mais de 200 anos;
* caixa de cartão – 2 meses;
* garrafa de plástico – 450 anos;
* garrafa de vidro – tempo indeterminado;
* tecidos de fibra natural – 6 meses a 1 ano;
* jornal – 6 semanas
- uma lata de bebida pode ser infinitamente reciclada sem perda de qualidade?
- o alumínio obtido a partir de embalagens usadas consome apenas 5% da energia necessária para produzir alumínio a partir de matérias-primas minerais?
- cada tonelada de vidro separado origina uma tonelada de novo vidro?
- reciclar uma tonelada de papel/cartão poupa o abate de 15 a 20 árvores?
- por cada tonelada de plástico reciclado, poupam-se 2 toneladas de petróleo.
- cerca de 95% dos têxteis depositados em aterro são passíveis de serem reutilizados e/ou reciclados?
- se colocar os candeeiros de pé nos cantos da sala haverá uma melhor reflexão de luz?
- se mantiver o interior do forno limpo, haverá uma maior reflexão de calor?
- um televisor LCD consome 3 vezes menos energia que um plasma?
- no automóvel, um filtro de ar obstruído agrava o consumo de combustível?
- 1 litro de óleo doméstico deitado no ralo da banca da cozinha chega a contaminar, de uma só vez, 1 milhão de litros de água?
- 1000 litros de óleos alimentares usados permitem produzir entre 920 a 980 litros de biodiesel, combustível que apresenta índices de emissão de dióxido de carbono que podem ser 80% mais baixos do que os que são emitidos ao utilizar gasóleo?

 

 

Politica dos 3 R´s

 

Vamos falar do lixo! - Política dos 3R's

 


REDUZIR - É o 1º passo para diminuir a quantidade de lixo produzido.
Primeiro devemos reduzir, para depois pensar em reutilizar e reciclar. 3rs
Como podemos REDUZIR:
- comprar apenas o essencial para não haver desperdícios;
- substituir os guardanapos de papel pelos de pano;
- imprimir ou copiar apenas as quantidades necessárias;
- preferir produtos com menos embalagens;
- preferir sacos reutilizáveis e resistentes quando vamos às compras;
- utilizar baterias recarregáveis;
- escolher embalagens familiares.


REUTILIZAR - Consiste em dar um novo uso a produtos cuja utilização não foi possível evitar. É também uma forma de poupar matérias-primas e energia.
Como podemos REUTILIZAR:
- usar o verso das folhas impressas para rascunho;
- destinar algumas embalagens para outros fins que não o lixo, como por exemplo: latas para porta-lápis ou frascos de vidro para guardar a geleia;
- usar os restos de frutas e legumes para fazer adubo orgânico;
- oferecer as roupas, os livros e os brinquedos que já não são usados a outras pessoas, instituições ou nos diversos equipamentos de recolha distribuídos pelo Concelho.

 

RECICLAR- Significa reaproveitar o que já existe para o fabrico de novos produtos, reduzindo o impacte ambiental provocado pela ação do Homem.
Como podemos promover a RECICLAGEM:
- separar o lixo e colocar nos contentores corretos.

O que podemos obter a partir da RECICLAGEM:
- os plásticos mistos, como embalagens de manteiga, iogurtes ou metalizados de batatas fritas, podem ser transformados em cercas para jardins, floreiras, pavimentos e outro mobiliário urbano;
- as garrafas de água podem ser transformadas em t-shirts, enchimentos para blusões, malhas, polares, etc.;
- as embalagens de champôs e detergentes podem dar origem a cabides, tubos, vasos, etc.;
- os jornais e revistas dão origem a novos jornais e revistas;
- as caixas de cartão podem ser transformadas em blocos, papel de escrita, papel de cozinha etc.;
- as embalagens de alumínio (latas de bebidas) podem dar origem a bicicletas e trotinetes;
- as embalagens de aço (latas de conservas) podem ser transformadas em peças de automóveis, bicos de fogão e outros objetos;
- as embalagens de vidro, depois de recicladas, dão origem a novas embalagens;
- a madeira, depois de reduzida a estilha, é transformada em aglomerado de madeira, que pode ser utilizado em trabalhos de construção e mobiliário.

Mais informações em: www.pontoverde.pt

 

 

 

 

 

 

 

 Prevenção de Resíduos

 

 

"BLOCO DE COMPRAS PARA CONSUMIR MELHOR"

2015EWWR BLOCO de compras

                                        pdf Bloco de compras para consumir melhor.pdf

 

 

 

"Operação Caixote do Lixo Vazio"

 

EWWR 2015 - Semana Europeia da Prevenção de Resíduos
"Operação Caixote do Lixo Vazio"


Aceita o desafio e joga em:

http://www.operationpoubellesvides.com/pt-br/node/214

                         (clica na imagem para jogares)

 

2015EWWR JOGO online

 

 

Jogo - "Prevenção de Resíduos"

2015EWWR JOGO Prevenção Resíduos web

 

 

"Publicidade não endereçada, aqui não obrigado"

2015EWWR PUBLICIDADE não endereçada

 

 

Rota das Eco-Escolas - Rota dos 20

 

 

ECO-ESCOLAS DE ANADIA NA ROTA DOS 20

 

Anadia foi um dos concelhos que, entre os dias 13 e 21 de outubro últimos, recebeu os testemunhos da “Rota dos 20”, num périplo que, para além do Município de Anadia, contemplou as três “Eco-Escolas” do concelho que aderiram à iniciativa: o Centro Escolar de Sangalhos, o Colégio Nossa Senhora da Assunção e a Escola EB1 da Moita.
Integrada na “Rota Eco-Escolas”, esta iniciativa é coordenada pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) / Programa Eco-Escolas, e, valocapaLivroRotaEscolasrizando as questões da mobilidade sustentável, tem procurado “alertar a comunidade escolar para a importância de uma mobilidade mais segura, eficiente e inclusiva, através do envolvimento das crianças e jovens, professores, assistentes e auxiliares, encarregados de educação e município”. Decorrendo quando estão prestes a comemorar-se os 20 anos, em Portugal, do programa Eco-Escolas, a Rota Eco-Escolas transformou-se na “Rota dos 20, “tendo como ambição chegar a todas e cada uma das Eco-Escolas em Portugal”. São 20 as regiões (18 distritos do continente e as duas regiões autónomas) que recebem, em simultâneo, esta ação, que teve início no passado dia 22 de abril, data em que se comemorou o Dia da Terra, que é também uma das datas previstas no calendário dos “World Days of Action” das Eco-Escolas.
A “Rota-Eco-Escolas” consiste na passagem, por todas as escolas aderentes, até ao próximo “World Day of Action” (7 de novembro), de quatro testemunhos que “pretendem motivar sugestões, registar opiniões e simbolizar compromissos, em duas áreas principais: a mobilidade segura e sustentável no município, com especial atenção para as áreas envolventes das escolas, e o Programa Eco-Escolas em Portugal”.
Desta forma, um Pergaminho, que constitui o “Testemunho 1”, foi preenchido por cada uma das escolas do concelho de Anadia e nele foram registados uma sugestão concreta para a melhoria da mobilidade em torno da escola e um compromisso assumido pela escola. O “Testemunho 2” é a Bandeira “Eco-Escolas Rota dos 20”, que foi transportada entre as escolas do concelho de Anadia. Foi assinada por todos os intervenientes como forma de selar o compromisso com o Programa Eco-Escolas. O “Testemunho 3” é o Livro das Escolas, ou seja, um livro onde cada Eco-Escola participante inscreveu as mensagens que entendeu pertinentes sobre o que é ser Eco-Escola. O Livro dos Municípios é o “Testemunho 4” e serviu para recolher ideias, sugestões e mensagens sobre as Eco-Escolas e a sustentabilidade, da autoria dos técnicos e decisores do Município. Os testemunhos 1, 2 e 3 circularam em conjunto entre as Eco-Escolas de Anadia, e, enquanto o primeiro foi entregue à Presidente da Câmara no final da passagem da rota pelo concelho, os restantes foram entregues, no dia 21 de outubro, ao Município de Águeda, a quem coube dar continuidade a esta maratona, que chegorotaecoescolasu a Anadia, no dia 13 de outubro, proveniente do vizinho concelho de Oliveira do Bairro. Foi, aliás, neste mesmo dia que o Município de Anadia fez a sua entrega ao Centro Escolar de Sangalhos, o qual por sua vez, os levou, dois dias depois, ao Colégio Nossa Senhora da Assunção - São José de Cluny, graças aos alunos e professores que ali se deslocaram a pé. No dia 19, coube aos alunos deste do colégio percorrer, de bicicleta, o trajeto até à Moita, para aí realizarem a entrega dos testemunhos à comunidade escolar da respetiva EB1. Esta, no dia 21 de outubro, visitou os Paços do Município de Anadia, para aí entregar os testemunhos, em cerimónia realizada no Salão Nobre, onde as crianças entoaram algumas canções que preparam para a ocasião. A missão ficou completa com a passagem dos testemunhos, ainda no dia 21 de outubro, ao Município de Águeda.
A passagem dos testemunhos entre as Eco-Escolas do concelho foi acompanhada por uma equipa técnica da Câmara Municipal de Anadia e por agentes da Escola Segura.

 

 

 

eco foto

 

 

Veja mais imagens: AQUI

Campanha publicitária da Sociedade Ponto Verde

 

 

Copyright © 2014 MUNICÍPIO DE ANADIA | Desenvolvimento WRC | Design Sigyn