Município de Anadia

Internet Marketing Bruidsfotograaf

Termas de Vale da Mó

Tamanho Letra:

Contigua às faldas da Serra do Caramulo, a 250 metros de altitude, no meio de denso arvoredo, quase no extremo leste da Bairrada, surge a pequena aldeia de Vale da Mó com o seu grande tesouro – as Termas de Água Férrea.

 

logo Vale MoO Vale é uma tortuosa faixa de terreno apertado entre montes opulentamente vestidos de pinheiros e medronheiros com rara mescla de sobreiros, oliveiras, acácias e eucaliptos, irrompendo do solo, atapetado da mais variada vegetação rasteira, tornando Vale da Mó num lugar aprazível para tratamento de cura e repouso, de microclima muito seco, sem nevoeiros e temperado, donde se desfruta de um panorama lindíssimo e variado.

A sua localização, longe do burburinho e da agitação citadina, convida ao repouso fundamental para a cura de estados de depressão nervosa e fadiga, tão comuns nos nossos dias.

Vale da Mó encontra-se à distância de 5Km da cidade de Anadia e, por isso, próximo de grandes pólos de desenvolvimento como Aveiro (35Km) e Coimbra (30 km).

 

CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA

Segundo o laboratório da Direcção Geral de Geologia e Energia (Janeiro de 1993), a água mineral das Termas do Vale da Mó é uma água que nasce bacteriologicamente pura, sem cheiro e de sabor ligeiramente férreo. Trata-se de uma água hipotermal, fracamente mineralizada, “moderadamente doce”, mas de reacção ácida.

 

Quimicamente, a água do Vale da Mó, tem uma elevada estabilidade sendo, do ponto de vista iónico, uma água bicarbonatada magnesiana ferruginosa. Trata-se de uma representante única deste tipo no património hidrológico português.

 

COMPOSIÇÃO QUIMICA

Temperatura da água: 16,1º C

pH (16,1º C): 6,38

Mineralização:166,497 mg/l

HCO 3­ - 87,08 mg/l

Mg 2+ 14,00 mg/l

Fe 2+ 8,80 mg/l

 

INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS

Doenças do Sangue (anemias e outras por carência de Ferro);
Doenças Gastro-hepáticas (gastro-duodenais e hepatopatias);
Anorexias e convalescenças.

 

TÉCNICAS TERMAIS UTILIZADAS

IngestIM005225ão de água

Uso

Externo – junto à buvette (Fonte);
Interno – na própria fonte e só aí (dada a precipitação rápida) – fria ou quente – 5 tomadas diárias, com intervalos de 20 minutos, durante a manhã e a tarde.

Duração do tratamento

O tratamento varia entre os 14 e 21, dias de acordo com a prescrição médica.

Os Aquistas inscritos, para além da ingestão da água, usufruem ainda de consultas regulares efectuadas pelo corpo clínico afecto às Termas de Vale da Mó.

 

 

ÉPOCA TERMAL 1 de Junho a 31 de Outubro

 

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Segunda-feira a Sábado (incluindo feriados):

Manhã: 08h00 – 12h00;
Tarde: 16h00 – 19h00.

Domingos:

Manhã: 08h00 – 12h00;
Tarde: 15h30 – 18h00.

Consultas: Segundas e Quintas-feiras a partir das 14.30h

Director Clínico Dr. Dinis Martins Calado

 

pdf Regulamento das Termas de Vale da Mó

 

pdf Folheto das Termas de Vale da Mó

 

 

Biblioteca nas Termas de Vale da Mó

 

 

2017 BMA Termas Vale da Mo 1

 

 

 

 

2017 BMA Termas Vale da Mo 2

 

 

 

 

Copyright © 2014 MUNICÍPIO DE ANADIA | Desenvolvimento WRC | Design Sigyn